Museu do Amanhã, o mais novo cartão-postal do Rio de Janeiro

Demorou, mas saiu do papel. Depois de seis anos de obras, o Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, abriu as portas para o público no dia 19 de dezembro. Projetado pelo badalado arquiteto catalão Santiago Calatrava, o museu é uma das obras mais vistosas do projeto de renovação arquitetônica do centro do Rio – o Rio Maravilha – e aposta certa para se tornar um novo cartão-postal da cidade.

Com arquitetura Assinada por, Museu do Amanhã foi inspirado nas bromélias do (Cesar Barreto / Divulgação)

Com arquitetura assinada por Santiago Calatrava, Museu do Amanhã foi inspirado nas bromélias do Jardim Botânico (Cesar Barreto / Divulgação)

Com foco na luta contra a desigualdade e na sustentabilidade, o museu não separa o acervo em Ciências Humanas e Ciências da Natureza, como os demais museus semelhantes, mas sim em duas novas denominações: Ciências Cósmicas e Ciências Terrestres.

Calatrava se inspirou nas bromélias do Jardim Botânico para pensar no edifício de curvas futuristas que parece sobrevoar as margens da baía de Guanabara e destaca a importância do pensamento crítico de que o “amanhã” está cada vez mais perto de nós.

Programação

Segundo os curadores do museu, “tanto na exibição principal quanto nas temporárias há experiências para o público ver, sentir, interagir, fruir. O objetivo maior, no entanto, é provocar – fazer perguntas mais do que respondê-las. E, atravessando todo este diálogo, está presente um convite essencial do Museu a seus visitantes: vamos, juntos, construir os Amanhãs que queremos.”

Antropoceno - uma das obras em exposição no Museu do Amanhã (Foto Bernardo Lessa / Divulgação)

Momento  Antropoceno, na Exposição Principal do Museu do Amanhã (Foto Bernardo Lessa / Divulgação)

Dividido em cinco momentos – Cosmos, Terra, Antropoceno, Amanhãs e Nós – com perguntas comuns recorrentes sobre a humanidade, conteúdo da Exposição Principal foi elaborado por um time de mais de 30 consultores brasileiros e estrangeiros de diversas áreas. O Museu também tem parcerias com algumas das principais instituições da ciência do Brasil e do mundo, como o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e o Massachusetts Institute of Techonology (MIT).

Nos espaços reservados às exposições temporárias, o Museu do Amanhã apresenta, já em sua inauguração, duas: Perimetral – uma videoinstalação sobre a implosão do elevado que durante décadas marcou a paisagem urbana da Região Portuária – e É Permitido Permitir, que reúne três projetos do Superflex, coletivo de artistas dinamarqueses.

Museu do Amanhã
Praça Mauá 1, Rio de Janeiro.
museudoamanha.org.br.
Abre diariamente 10h-17h.

Para mais informações sobre viagens, acesse teresaperez.com.br.

Leave a comment

Subscribe Scroll to Top
Visit Us On FacebookVisit Us On TwitterVisit Us On YoutubeVisit Us On PinterestCheck Our Feed