A reinauguração do Whitney Museum, em Nova York

A partir de 1º de maio, Nova York, a capital artsy do planeta, volta a ter um dos seus mais importantes museus aberto à visitação. Depois de 7 meses fechado para mudança, o Whitney Museum inaugura sua nova sede, no revitalizado Meatpacking District, centro de Manhattan.

whitney_aihts-3_1540

Running People, do artista Jonathan Borofsky, instalação que está entre as atrações do novo Whitney. Foto: Nic Lehoux / Divulgação

Projetado pelo arquiteto Renzo Piano, o novo prédio contará com aproximadamente 50 mil metros quadrados de galerias interiores e 13 mil metros quadrados de espaço de exposição ao ar livre, com terraços com vista para o High Line. Além desse espaço todo, dois andares serão totalmente reservados para a coleção permanente do museu e uma galeria de exposições especiais no piso superior colocará em exposição novos nomes da arte contemporânea. Com a nova sede, Whitney se firmará como um dos maiores e mais completos museus norte-americanos.

whitney_ed-lederman_800

Fachada do novo prédio do Whitney Museum. Foto: Ed Lederman / Divulgação

Para comemorar a reabertura, em 2015 estão programadas várias exibições especiais. A mostra inaugural do museu, America Is Hard to Seeem cartaz até setembro, chega para analisar a produção artística dos Estados Unidos com cerca de 700 obras de 400 artistas, partindo desde 1900 até a atualidade. Em outubro, uma retrospectiva dedicada ao artista plástico Frank Stella, um dos mais importantes artistas americanos vivos, promete causar furor pelo ineditismo e grandiosidade da mostra.

Mas, o acervo do Whitney não ficará confinado ao seu novo prédio. Aproveitando o hype em torno do Meatpacking District, o museu fez uma parceria com o parque The High Line e com a T.F. Comerstone para divulgar uma série de instalações artísticas durante os próximos cinco anos, por várias áreas do bairro. O primeiro artista a expor seu trabalho no local será o pintor Alex Katz. Uma grande pintura tamanho família de Katz, intitulada “Katherine e Elizabeth”, que nunca foi exposta, será colocada na face norte da 95 Horatio Street, um prédio residencial perto da rua 14. Uma iniciativa que visa ampliar a área de atuação da curadoria do Whitney e envolver ainda mais o Meatpacking na cena artsy da cidade.

Para mais informações sobre viagens acesse teresaperez.com.br.

Leave a comment

Subscribe Scroll to Top
Visit Us On FacebookVisit Us On TwitterVisit Us On YoutubeVisit Us On PinterestCheck Our Feed