Trabalho do americano Jeff Koons ganha retrospectiva em Nova York

Por Erik Sadao 

Whitney Museum, em Nova York, inaugurou recentemente uma enorme retrospectiva da carreira do americano Jeff Koons, que promete ser um dos principais destaques do mundo das artes em 2014.

koons33_800

Tulips, Jeff Koons, 1995 – 98.

Considerado um dos mais importantes artistas contemporâneos, Koons sempre teve sua obra cercado de polêmicas devido às técnicas utilizadas, que estabeleceram novos padrões do uso do readymade – peças e artigos pré-fabricados – na composição de suas esculturas e instalações. Assim como outros artistas de sua geração, Jeff é famoso por “não colocar a mão na massa” – uma enorme equipe trabalha em seu estúdio executando suas concepções.

koons11_2340_606

Lua (Rosa), Jeff Koons, 1995–2000. Collection of the artist. ©Jeff Koons.

A exemplo de poderosos contemporâneos, como o britânico Damien Hirst, Jeff Koons está transformando a relação entre os criadores e o mercado de arte mundial – que recebe seus trabalhos com imenso entusiasmo. Se para alguns a obra do americano é supervalorizada, para a maioria é motivo de fascínio e justifica esta primeira grande retrospectiva.

A exposição no Whitney Museum reúne 150 trabalhos de Jeff Koons, produzidos desde 1978. No segundo semestre é a vez do Centre Georges Pompidou, em Paris, receber a mostra que ainda deve viajar por outros museus da Europa.

koons07_2340_800

Aqui Bacardi, Jeff Koons, 1986. Ostrow Family Collection. ©Jeff Koons.

koons27_585

Loopy, Jeff Koons,1999. Bill Bell Collection. © Jeff Koons

Informações: Whitney Museum. 945 Madison Avenue com 75th Street. Nova York. 212 570-3600. whitney.org. Abre qua/dom 11h-18h (sextas 12h-21h). Em cartaz até 19 de outubro. 

Para mais informações sobre viagens acesse www.teresaperez.com.br.

Leave a comment

Subscribe Scroll to Top
Visit Us On FacebookVisit Us On TwitterVisit Us On YoutubeVisit Us On PinterestCheck Our Feed